Envia o teu numero de telefone e ano escolar para aecamoes@gmail.com e entra na Rede da AE. Participa connosco e ajuda-nos a melhorar o Camoes.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

As nossas propostas


QUEM SOMOS?
Somos a Lista X, um grupo de estudantes de vários agrupamentos e de todos os anos que quer transformar o Camões num espaço melhor.
Juntámo-nos porque partilhamos a vontade de ter uma escola participativa e democrática em que a AE represente verdadeiramente os estudantes e consiga manter uma boa comunicação com eles e defender os seus interesses.

LINHA ORIENTADORA

A nossa linha de orientação consiste em criar condições para que todos os membros da escola possam participar activamente na inovação do Camões. Porque com o teu contributo e a tua ajuda o Camões vai ser verdadeiramente de todos e de cada um de nós.

ORGANIZAÇÃO INTERNA
Optámos por nos organizar em núcleos. Desta forma o poder da AE é descentralizado, permitindo a participação de todos e todas em grandes ou pequenas coisas. Nesta lista todas as pessoas têm uma opinião importante, sendo que na prática não existem posições de destaque (por exemplo, o presidente). Evitamos assim pessoas que estejam na lista não para melhorar a escola mas para ganhar popularidade.

NÚCLEOS
Estamos organizados em nestes núcleos: Divulgação, Entretenimento, Música, Teatro, Diplomacias e Artes. Caso haja alunos interessados também pensamos criar núcleos de Ambiente, Sexualidades, Debates e Desporto.

Não queremos trabalhar para ti, como muitas listas prometeram. Queremos mudar o nosso Camões, o teu Camões, contigo!


ARTES
O núcleo de artes é responsável por fazer os trabalhos plásticos de divulgação das nossas actividades. Queremos também melhorar espaços escolares degradados.

TEATRO
Este ano vai haver grupo e aulas de teatro. Nesse espírito, a Lista X tem já um núcleo de teatro que, além de ir frequentar as aulas, vai organizar actividades para toda a escola e em que todos os estudantes, indo ou não às aulas, podem participar.

MÚSICA
O núcleo de música vai organizar concertos e outros acontecimentos musicais. Terá também a responsabilidade de pôr música nos intervalos.

REPRESENTATIVIDADE
Uma boa articulação entre todos os representantes e os órgãos de gestão é importante. Temos, para já, representantes no Conselho Pedagógico e no Conselho Geral. Insistiremos na comunicação frequente com o Conselho Executivo e com os delegados para, juntos, resolvermos os problemas da escola. É também importante colaborar com outras escolas e AEs.



MAIS PROPOSTAS
- Esplanada no Pátio Norte;
- Semana do Activismo - várias organizações activistas vêm à escola mostrar o trabalho que fazem na sociedade e como podes trabalhar;
- Cartão do Camões - dá-te descontos em lojas que usas frequentemente. Exemplos: Beefs, Quasi Pronti, Joshua's Shoarma, Let's Copy, etc.
- Torneios desportivos e de jogos de mesa;
- Ciclos de debates com oradores convidados.


Ficamos à espera das tuas sugestões!

24 comentários:

Filipe Guedes Ramos disse...

Aplaudo em pé as vossas propostas.
As que são relegadas para o fim não são de somenos importância, até porque contribuem para um melhor formação do aluno-cidadão.
Senão vejamos: activismo e ciclos de debates - que melhor maneira de promover a participação dos jovens na sociedade?
Contem comigo: basta de um Camões sem freio; tem de se optar pela orientação e vocação social - até porque ser-se social é pensar com respeito, participar activamente na sociedade, ser-se ávido de saber.

Parabéns e boa sorte para a campanha.

Senhor Anti-Campanhas disse...

Ja vi isto em algum lado...

Vitor Carvalho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...

Acho isso tudo "muito bonito", um pouco à menira do Bloco de Esquerda, mas, e provavelmente será por isso, vocês sabem como se organiza uma AE?
Não existem núcleos, vocês têm que respeitar 3 órgãos base: Direcção, Assembleia, Conselho Fiscal... Não vejo isso no vosso guia de propostas...
Eu já fui presidente de uma AE, já tive em muitos cargos, desde conselho pedagógico a Assembleia de escola, por isso a minha palavra é importante aqui!
Sublinho com desagrado o declinio cultural destas novas gerações que vêm com ideias super revolucionárias mas sem saberem respeitar o caminho democrático.
Hugo Lobo

Marta Lima disse...

Hugo, esta organização interna é a com a qual nós trabalhamos, mas existem todos os cargos oficiais.

Filipe Guedes Ramos disse...

Acho engraçado que se considere equidade organizacional como desrespeito pelo caminho democrático.

Anónimo disse...

Caro Hugo,
desrespeitar o caminho democrático é não utilizar o cérebro para nos adaptarmos à realidade.
E seguir letra a letra estatutos desactualizados de 89 não me parece muito inteligente.
Em relação aos órgãos de que fala, esses não são transversalmente obrigatórios a todas as AEs. Não são na nossa, por exemplo (e estou a falar dos estatutos, não a inventar).
Quanto aos seus cargos, fico muito contente por ter um currículo fantástico, mas ele não interessa aqui, a sua opinião seria importante de qualquer maneira.

Lamento que esteja preso a modelos pré-establecidos que funcionam sempre como barreiras para a mente. Se é essa a sua ideia de cultura, fico muito contente por estar em declínio.


FPO

Anónimo disse...

"Sublinho com desagrado o declinio cultural destas novas gerações que vêm com ideias super revolucionárias mas sem saberem respeitar o caminho democrático."

A organização por núcleos é o apogeu da democratização, não haver hierarquias não significa anarquia, significa sim democratização em que o voto da maioria realmente conta, o facto de se ter um cargo oficialmente não faz com que o presidente ou vice, tenha um maior poder de voto que qualquer outra pessoa da lista.

Isto sim é democratização.

Não partilhamos certamente a mesma definição de cultura.

As ideias super revolucionárias do século passado são o dia-a-dia dos nossos tempos, quem sabe se daqui a 2 décadas todas as AE's estarão organizadas por núcleos. Chama-se inovar. Se não fosse a inovação e a vontade de fazer mais e melhor o homem não evoluía como evolui. Esta atitude é uma atitude não conformista, uma atitude de dinamização.

Diogo Gaspar

Anónimo disse...

Respondendo apenas à Marta, porque os outros dois anónimos e o senhor Filipe Guedes Ramos já reparei que têm muito bom pau para conversa mas "do texto não saem acções" já dizia um grande filósofo Grego.

Marta, o problema aqui é que vocês não expõem os cargos, e isso torna-o um processo um quanto-ou-tanto anti-democrático, porque os VOSSOS eleitores têm o direito de saber com o que é que estão a lidar e em que é que vão votar, não são apenas nomes, são posições, concordas comigo?

Por isso faço aqui esse reparo de que a vossa lista necessitaria de ter em primeiríssimo lugar que colocar essa informação à disposição, independentemente dos núcleos ou do tipo de organização interna que têm ou venham a ter.

Isso não é uma inovação vossa, também tive na minha AE núcleos, comissões e whatever o que tenha aparecido mais.

Hugo

Anónimo disse...

Desculpem-me mas tive que intervir novamente. Razão:

"A organização por núcleos é o apogeu da democratização"

Quem é que te disse uma coisa destas? Consegues-me explicar o que queres dizer com isto?

"Não partilhamos certamente a mesma definição de cultura."

Meu amigo, na definição de cultura ninguém mexe.. pelo menos ainda não chegámos a tanto, espero eu!

Não tens o direito de dizer que tens uma definição de cultura apenas tua, porque cultura... bem, vai pesquisar o que é!

Hugo

Filipe Guedes Ramos disse...

Hugo,

Agradeço-lhe o título que me atribuiu. Contudo, refuto-o veemente. Ainda não sou "senhor", a estrada é longa.
Mas não é esse pouco caminho percorrido que retira a qualquer jovem de opinar sobre assuntos de cidadania e democracia.
Reveja as suas afirmações e tenha senso no que diz.
E já que invoca um belo período da Humanidade, aqui vai outro, o da Latinidade: sol omnibus lucet.
Deite abaixo essas paredes que não lhe ficam bem. E tiram-lhe "luz".

PS: quer que lhe mande o meu CV político? Já desempenhei várias funções dentro de um partido. Se a si lhe incham os cargos, a mim só me dão prazer pelo contributo democrático.

Anónimo disse...

Ainda bem que sou apartidário! Infelizmente os partidos idealizações fixas nos seus membros.
É pena que mais uma vez não tenhas entendido o meu discurso...
O que leio das tuas palavras são a "cegueira" do revolucionarismo-austero!

Sabes, se te marquei um título, é porque me marcaste um e continuas a fazê-lo:
"Deite abaixo essas paredes que não lhe ficam bem. E tiram-lhe "luz"
Atacas sem perceber o contexto, infelizmente assim perdes.

Gostaria de te ler opinar sobre o assunto de que vim aqui falar (se não percebeste porque não respondi ao teu e a outros comentários...), um bom político tem que saber interpretar e responder às massas correctamente, certo?

Rapaz, relaxa, e não tornes uma lista para a AE num partido politico, porque não o é! É uma maneira de fazer política local, na tua escola, nas tuas paredes, mas está longe de ser "politica" com todos os seus haveres, como tu bem deves saber Filipe, porém tem que ter guia, que não pode ser feito à luz da vossa cabeça, porque houve muita gente mais velha com um longo percurso de ensinamento político e social que foi criando leis ao longo de gerações. É par a isso que elas existem, serem guias processuais nestes casos.
Hugo

Filipe Guedes Ramos disse...

Hugo,

Não vou responder ao comentário: não vale a pena. Temos opiniões diferentes: eu gosto de criticar positivamente, você é adepto do bota-baixismo.
E já agora, para que fique bem claro, eu sou apoiante desta lista - não membro integrante.

PS: creio que somos livres de politizar o que quer que seja. Afinal, a sociedade - bem ou mal - rege-se pela política.

Saudações democráticas.

Anónimo disse...

"a sociedade - bem ou mal - rege-se pela política."
Para um politico, sim, se perguntares a um engenheiro este poderia dizer que seria a matemática a regência do mundo, um psicólogo diria que são as mentalidades, etc etc etc... como vês as realidades são diferentes "o mapa não é o território". As ciências dispersam-se!

És um rapaz, na escola estuda-se, convive-se, cresce-se socialmente e principalmente aprendes a educação para a cidadania, que é uma educação não-formal fora de nichos políticos, onde está inserida a vossa campanha para a AE.

"você é adepto do bota-baixismo."
Sou? Achas? e tu, não deves rever a tua posição nesta discussão? Ainda não me respondeste aquilo que perguntei aqui. Então quem é que desde o início foi desconstrutivista?

Estás cego da tua politica mas um dia vais perceber que a verdadeira democracia não é saber exultar os cânones da ciência humana com toda a eloquência: é saberes responder sucintamente, como a Marta, bem ou mal o fez, ao que o outro te pergunta.

Post.Scriptum. Conheces este site? http://www.zeitgeistmovie.com/ é só uma visão diferente de fazer a tua política!
Hugo

Filipe Guedes Ramos disse...

Hugo,

Já vi que gosta de manipular e truncar os comentários que por aqui aparecem.
Tente ler as frases completas e não retire apenas a transcrição que mais lhe convém.

Volto a repetir: não tenho nenhuma ligação com a Lista X. Sou apenas e tão somente um apoiante das ideias deles.
Boas ou más, quem decidiu foram os estudantes/eleitores.

Reparei que gosta de invocar esse respeito pelas instituições, democrático, etc e tal comece por reconhecer que as eleições foram justas e bem ganhas. Pelo que vejo não faz outra coisa se não lançar mistérios na rede.

E já agora desculpe lá qualquer coisinha, não vá eu ter arranhado esse ego enorme, com uma eloquência inchada.

Haja paciência.

Anónimo disse...

Vê-se mesmo que não entendes nada do que eu digo senão terias uma discussão séria.
Mostras-te um completo puto Sabes que mais? Cresce e aparece! Devias passar pelos problemas sérios que a vida tem.
Aprende primeiro: depois podes dar a tua opinião!

Eu fui aluno deste Liceu e deixei um óptimo legado que gostaria que tivesse continuado, infelizmente não acontece.

E não, não reconheço essas eleições como dignas porque não o foram. Têm um erro estratégico que poderia levar à suspensão (se não entendes isto vai ler os estatutos) além de que foram manipuladas por um esquema político.

E sinceramente, um rapaz como esse Feijó que, em frente do mais alto-cargo da sociedade, o Presidente da República, deveria ter tido mais respeito nas suas palavras. Vocês podem não entender mas é mesquinho ter 10 minutos de discurso, em que 9 serve para atacar uma ministra que está "de saída"... Sinceramente, lutar pelos direitos dos alunos e por uma escola melhor sim, roçar a "estupidez" não!

Cresçam e aprendam o que é lutar pela vida primeiro!

P.S.(E este vai ser o meu último comentário, porque esta discussão já roça o ridículo. Espero que o aceitem)

Hugo

Filipe Guedes Ramos disse...

É sempre revigorante enfrentar abéculas com o argumento da maior prepotência: "cala-te puto".
Cale-se você, ser asqueroso anti-democrático (sim, a democracia constrói-se pela juventude de hoje! E não pela de "ontem").

Anónimo disse...

És mesmo um menino, um filhinho do papá!! Vai trabalhar e ver o custa ganhar a vida..

Há juventude que eu admiro, aquela que sabe respeitar o próximo. Tu és daquela prepotente e sem princípios cívicos. Olha vai viajar, faz erasmus, vai conhecer sociedades (mais) civilizadas.

"Ser anti-democrático"... tche tche! Vai lavar escadas primeiro, depois vez o que é a democracia: é cheia de frases pomposas e muito floreado, mas para outros é a sobrevivência do dia-a-dia (que tu infelizmente não conheces nem nunca vais conhecer).

Filipe Guedes Ramos disse...

Será que você não tem vergonha das afirmações boçais que vomita boca fora?
Convenhamos que alguém que se diz um antigo dirigente de associação, que ainda por cima acusa outros de falta de educação, vosselência está efectivamente bem classificado, grandessíssimo ordinário, pífio ser.
Haja paciência.

PS: Engraçado é que continuem a deixar passar os comentários dum completo otário que vem para aqui dizer porcaria sobre os participantes deste blogue. Já se agradecia alguma moderação: afinal, é para evitar estes constrangimentos que ela serve.

Anónimo disse...

Tenho pena que esta associação, com membros tão porreira e com cabeça tenha como apoiantes autênticos palhaços com uma sede alarmante de protagonismo e de ser "adulto".
Sim, Filipinho, és um palhaço e metes-me nojo.

Anónimo disse...

Não sei se sabes mas a democracia vai para além do "você" e do "refuto" e dessas palavrinhas todas que aprendeste ontem a dizer.
Pode-se ser verdadeiro sem ser desrespeitoso. Vê se abres os olhos.

Anónimo disse...

Filipe,
Tu és um completo otário manipulador, não?
Foste o primeiro a ofender-me! O que é que querias?

E olha, rapaz, a democracia aprende-se na escola da vida. Democracia é mais do que esse floreado que tu colocas nos teus argumentos sem conteúdo lógico. Democracia é igualdade de oportunidades. Dificuldades que tu, repito, infelizmente NÃO TENS nem NUNCA irás TER.

P.S. Pelo que se vê no comentário anterior, pelos vistos não sou o único que acha que te falta educação e maturidade para falares em democracia (não, eu não conheço a pessoa que escreveu o comentário anterior).

Hugo

Filipe Guedes Ramos disse...

Anónimo,
A capa do anonimato é sempre conveniente à covardia.
Mas olhe que o sentimento é mútuo.

Hugo,
As nossas divergências só prolongariam o rol de argumentos opostos. Eu acho engraçado que faça juízos de valor sobre mim sem me conhecer, nem saber a realidade onde me insiro.
Mas por mim, aqui finda a conversa; já começo a sentir um certo de cansaço de me defender e a seguir ripostar - numa tentativa de reposição da verdade (termo que até entre nós difere).

Anónimo disse...

Filipe,
Acho que estamos de acordo numa coisa: aqui pomos termo à conversa.
Infelizmente não há nem vai haver consenso, e o cansaço já aperta também.

Com dignidade, despeço-me e, em ironia, espero que encontres a verdade da razão naquilo que eu fui dizendo ao longo desta discussão :)

P.S. Se um dia fores deputado, sê assertivo nas discursos. Acredita que não há coisa que eu mais deteste que, em plenário, perder-se horas a mandar "bocas" uns aos outros (penso que tens a mesma opinião).

Hugo